Experiência

  • Motorista

    em OFFICE LINE

    Janeiro 2004 - Dezembro 2008

    Distrito Federal

    Compreender a função do transporte e o papel da circulação de bens e pessoas, no âmbito internacional, nacional, regional, municipal e urbano. Perceber as inter-relações entre o transporte, o trânsito, a ocupação do solo urbano, o tempo e o ambiente urbano, como partes integrantes de um mesmo sistema, de modo a ter uma visão integrada e sistêmica. Executar a logística do transporte e do tráfego, aplicando estratégias que compatibilizem recursos às demandas. Possuir uma visão abrangente do conjunto de atividades da área e das características de cada uma das atividades, nas suas diversas modalidades e finalidades. Identificar as variáveis relevantes para a organização e o controle da manutenção. Coletar dados sobre manutenção e analisar estaticamente os dados coletados. Elaborar planos de manutenção.

  • Elaboração do Projeto Social

    em Secretaria de Segurança Publica

    Fevereiro 1998 - Dezembro 2008

    Distrito Federal

    Elaboração do Projeto Social Picasso Não Pichava. Desenvolver o cuidado com a preservação das manifestações artísticas e estéticas, valorizando e conhecendo a produção artística dos múltiplos grupos sociais, em tempo e espaço diferenciados, com respeito e atenção referentes às suas qualidades específicas. Adquirir e utilizar conhecimentos sobre profissões de todas as áreas e sobre modificações que se deram no passar dos tempos, considerando as diferentes características das áreas de atuação e de mercado de trabalho. Pesquisar e analisar as transformações das produções de trabalho e interpenetrações entre elas. Refletir, relacionar os principais aspectos da escolha de movimentos, fontes coreográficas, gênero e estilo no processo de criação, contextualizando as diferentes opções. Aprofundar e aplicar saberes sobre aspectos da História e da Estética.

  • Motorista Rodoviario

    em Autonomo

    Fevereiro 1978 - Dezembro 2004

    Distrito Federal

Formação

  • Transporte de Pasageiros

    em SEST-SENAT

    2014 - 2014 (1 ano) Distrito Federal

  • Artista Plastico

    em Artes Visuais

    1954 - 1975 (21 anos) Distrito Federal

  • Artes Visuais

    em UMLA

    1968 - 1974 (6 anos) Distrito Federal

Serviços que oferece

  • Projetos sociais

    A educação para todos é o principal sustentáculo da vida social. Ela comunica, propaga e amplia a cultura, estende a cidadania e edifica saberes para o trabalho. Mais que tudo, ela é capaz de ampliar as margens da liberdade humana, à medida que a relação pedagógica adote como compromisso e horizonte ético-politico, o amor à solidariedade e a emancipação.

    No desempenho dessa função social transformadora, que visa à construção de um mundo melhor para toda a educação tem por sim uma tarefa clara em relação à diversidade humana: trabalhá-la como fator de crescimento de todos no processo educativo. Se o nosso sonho e o nosso empenho são por uma sociedade mais justa e livre, precisamos trabalhar desde já o convívio e valorização das diferenças, alicerce para uma verdadeira cultura de amor para o progresso do Brasil e da Humanidade.

    A Educação voltada para a cidadania é uma das chaves para fortalecer a democracia, o respeito mútuo, a justiça social e a igualdade de oportunidades. O papel fundamental da educação no desenvolvimento das pessoas e das sociedades amplia-se ainda mais no despertar do novo milênio e aponta para a necessidade de se construir uma escola voltada para a formação de cidadãos. Vivemos numa era marcada pela competição e pela excelência, onde progressos científicos e avanços tecnológicos definem exigências novas para os jovens que ingressarão no mundo do trabalho. Tal demanda impõe uma revisão dos currículos, que orientam o trabalho cotidianamente realizado pelos professores e especialistas em educação do nosso país.

    Compreender a cidadania como participação social e política, assim como exercício de direitos e deveres políticos, civil e social, adotando, no dia-a-dia, atitudes de solidariedade, cooperação e repúdio às injustiças, respeitando o outro e exigindo para si o mesmo respeito; posicionar-se de maneira crítica, responsável e construtiva nas diferentes situações sociais, utilizando o diálogo como forma de mediar conflitos e de tomar decisões coletivas; conhecer características fundamentais do Brasil nas dimensões sociais, materiais e culturais como meio para construir progressivamente a noção de identidade nacional e pessoal e o sentimento de pertinência ao país; conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, bem como aspectos socioculturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais; perceber-se integrante, dependente e agente transformador do ambiente, identificando seus elementos e as interações entre eles, contribuindo ativamente para a melhoria do meio ambiente; desenvolver o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentimento de confiança em suas capacidades afetiva, física, cognitiva, ética, estética, de inter-relação pessoal e de inserção social, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício da cidadania; conhecer o próprio corpo e dele cuidar, valorizando e adotando hábitos saudáveis como um dos aspectos básicos da qualidade de vida e agindo com responsabilidade em relação à sua saúde e à saúde coletiva; utilizar as diferentes linguagens; verbal, musical, matemática, gráfica, plástica e corporal.

    O Projeto Aprender a Aprender é um projeto educativo cultural, com metodologias de ponta na educação, segue uma conduta filosófica para o ensino integral de qualidade de cunho eminentemente social, que, incentivando a criação de novas atividades culturais e educativas, dando oportunidade para os alunos despertar habilidades manuais, descobrir talentos ocultos dentro da escola e estimulando, apoiando a cultura e a educação assistindo a ampliação de novas propostas e caminhos para um futuro de consolidação dentro da nossa sociedade.
    O Projeto Aprender a Aprender que se descreve nas páginas seguintes é, essencialmente, um Projeto de desenvolvimento econômico social,de geração de emprego e renda, planejado e gerido no plano das cidades Satélites.

    O fracasso escolar de números elevados de alunos, evadindo-se da escola poderá restringir sua futura participação na vida social, econômica e política do país, seu acesso aos bens culturais produzidos pela sociedade atual, excluindo-os assim do pleno exercício da cidadania. O Projeto possibilita que alunos com escolaridade defasada, isto é, com idade para estar numa série mais adiantada do que aquela em que se encontram, possam reintegrar-se ao percurso escolar. Não se trata de criar outra modalidade dentro do ensino regular, mas de propiciar condições para assegurar a continuidade dos estudos desses alunos. Trata-se de acelerar suas reais possibilidades de aprendizagem, através da organização de um ambiente escolar desafiador e estimulante, que aguce a curiosidade para o conhecimento do mundo, abrindo janelas para a leitura do cotidiano através dos conteúdos das diferentes disciplinas. A intenção é, pois, muito mais a de mobilizá-los e instrumentalizá-los para a busca do conhecimento do que fazê-los dominar uma determinada quantidade de informações, supostamente considerados pré - requisitos para a continuação dos estudos. Um dos pilares dessa nova proposta do Projeto Educativo Cultural Projeto Aprender a Aprender. É a promoção do autoconceito dos alunos e o respeito a seus diferentes ritmos de aprendizagem, para que readquiram a confiança em sua capacidade de aprender. A elevação da auto estima e do amor próprio não se dá no vazio, mas no próprio processo de aprendizagem, ou seja: o aluno recupera a confiança para aprender a partir do momento em que se percebe aprendendo. É importante ressaltar também que respeitar seu ritmo não significa deixá-los caminharem sozinhos, mas procurar compreender seu processo de aprendizagem, colaborando para que possa progredir oferecendo para eles um melhor mundo futuro. Entendemos que esses alunos se encontram defasados no ensino regular em parte devido às suas condições de vida, mas também, e principalmente, em decorrência da inadequação do ensino que lhes tem sido oferecido. Ao decidir trabalhar com o Projeto Educativo Cultural Projeto Aprender a Aprender, você revela que aposta nesses jovens, dispondo-se lhes oferecer um ensino de qualidade que torne possível seu sucesso.

    Elaboro-se este Projeto Educativo Cultural Projeto Aprender a Aprender para contribuir com sua atuação, enriquecendo a experiência que você já acumulou na prática de sala de aula. Todo o material tem como base as propostas curriculares elaboradas especificamente para o Projeto Educativo Cultural Projeto Aprender a Aprender. A seleção e organização das atividades nele propostas não são aleatórias, mas seguem princípios de uma concepção de educação que não dissocia o processo de ensino da aprendizagem, considerando a construção do conhecimento como um processo vivo e significativo, que desperta a curiosidade do aluno para conhecer o mundo e amplia sua capacidade de compreendê-lo. Neste modo de conceber o conhecimento, a interação entre as pessoas envolvidas e entre elas e o conteúdo a ser conhecido é entendida como parte integrante do processo. Assim, a atuação pedagógica irá instalar uma nova dinâmica em sala de aula, favorecendo as interações, estimulando a participação, mobilizando os interesses, promovendo a elevação do autoconceito de todos ao fazê-los perceber que podem aprender, levando-os a retomar sua trajetória escolar. As atividades que o material propõe são desafiadoras, promovem o debate e as buscas de informações em fontes variadas, valorizam os conhecimentos e as produções dos alunos e estimulam para que tenham consciência de seu próprio processo de aprendizagem.
    Esta filosofia na aprendizagem deve permitir que todos avancem, podendo apresentar desempenhos diferentes de acordo com os conhecimentos que já detêm as habilidades desenvolvidas e o grau de autonomia conquistado. Traz orientações sobre a forma de proceder com os alunos em diferentes níveis de aprendizagem, visando sustentar a atuação adequada do professor diante de uma classe heterogênea. A educação profissional, portanto, deve ter seu início em uma ampla e boa educação básica, o que facilita a criação das necessárias articulações, tanto verticais como horizontais, no mundo do trabalho.

    O primeiro passo para uma efetiva profissionalização dos trabalhadores estará garantido pela oferta de uma educação básica de boa qualidade. Este entendimento, hoje de comum aceitação, de que uma efetiva profissionalização está baseada em uma educação básica de boa qualidade é inteiramente aplicável à área de Turismo e Hospitalidade, já que esta abarca muitos outros setores econômicos e múltiplos bens, serviços e conhecimentos de várias áreas da atividade humana. Encontram na área de Linguagens e Códigos da educação geral as bases instrumentais e os princípios estéticos, por meio das competências e habilidades desenvolvidas nos estudos de língua e Literatura Portuguesa, de idioma estrangeiro, de Artes, de Informática. Na área de Ciências Humanas (História, Geografia, Sociologia, Psicologia, Antropologia, Filosofia), e na de Matemática e Ciências da Natureza, o repertório e a fonte científica e instrumental para o desenvolvimento das bases tecnológicas e a construção das competências específicas para a área profissional.

  • Coordenador de Projetos Sociais

    Elaboração, Organização, Captaçao de Recursos, Execução e Prestação de Contas.

Conhecimentos e palavras-chave

Idiomas

  • Espanhol Nativo

  • Inglês Intermediário

  • Português Nativo

Seguidores (4)

Seguindo (5)

Colmeias