Reginaldo Afonso Bobato

há 6 meses · 1 min. de leitura · visibility 0 ·

chat Entre em contato com o autor

thumb_up Relevante message Comentar

Amanhã é a manha

Amanhã é a manha

Loja é a soja, é o trigo e eu a trago vestida de seda, de cedo, de manhã, do amanhã, de cetim vermelho, donzelas em prantos ou não, ela é minha por inteiro do jardim mais puro das rosas encantadas, cada canto, um encanto, e assim o feijão é a feição delicada dos predicados enaltecedores do caráter, presto atenção para não maculá-lo, objeto de lisura deve ser seu apreço, ponho então arroz no prato, a salada é obrigatória, o que irei te dizer na sala, cochicho uma frase proibida nos teus delicados ouvidos, e de antemão, continuo a descobrir os mistérios analógicos da sapiente conquista, digo tudo, não digo nada, minha pupilas dilatadas vertiginosamente te dizem quem eu sou para ti num instante de certeza, meço então a verdade, não existem mentiras nos teus prantos, vou chorar quando te encontrar, vou chorar se você for embora, minhas vontades são angustiantes, sofro por elas, tenho saudades do futuro que eu planejei com sabedoria. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Amanhã é a manha Amanhã é a manha

Amanhã é a manha

Loja é a soja, é o trigo e eu a trago vestida de seda, de cedo, de manhã, do amanhã, de cetim vermelho, donzelas em prantos ou não, ela é minha por inteiro do jardim mais puro das rosas encantadas, cada canto, um encanto, e assim o feijão é a feição delicada dos predicados enaltecedores do caráter, presto atenção para não maculá-lo, objeto de lisura deve ser seu apreço, ponho então arroz no prato, a salada é obrigatória, o que irei te dizer na sala, cochicho uma frase proibida nos teus delicados ouvidos, e de antemão, continuo a descobrir os mistérios analógicos da sapiente conquista, digo tudo, não digo nada, minha pupilas dilatadas vertiginosamente te dizem quem eu sou para ti num instante de certeza, meço então a verdade, não existem mentiras nos teus prantos, vou chorar quando te encontrar, vou chorar se você for embora, minhas vontades são angustiantes, sofro por elas, tenho saudades do futuro que eu planejei com sabedoria. Autor Reginaldo Afonso Bobato


thumb_up Relevante message Comentar
Comentários

Mais artigos de Reginaldo Afonso Bobato

Ver blog
há 5 meses · 1 min. de leitura
Reginaldo Afonso Bobato

E um Rei, você lê é uma legião Metáfora, analagia e etimologia da palavra religião

´´E um Rei, você lê é uma legião · Metáfora, anala ...

há 5 meses · 1 min. de leitura
Reginaldo Afonso Bobato
há 5 meses · 1 min. de leitura
Reginaldo Afonso Bobato

A lei é o leite, não o cigarro

A lei é o leite, não o cigarro · Sugiro um projet ...