Reginaldo Afonso Bobato

há 3 anos · 2 min. de leitura · visibility 0 ·

chat Entre em contato com o autor

thumb_up Relevante message Comentar

Era somente meu mundo?

Era somente meu mundo?

Um intento profundo foi ao mundo , ao meu mundo também e daí voltei, entrei no teu mundo, diga o que for, seja como for era para eu compreendê-lo, mas quase ninguém tinha esta compreensão, que fosse aberta e declarada, que seria atenuante de contextos exigidos com a lei mais severa, e assim um outro lado se abrangeu longos e longos anos depois, eu me vi a tempo de perceber qual comportamento eu teria que notar, e em outras situações, o retrato da vida teria que ser só meu, e eu teria que me espelhar nele com efusiva conotação , e esta visão então me cegou a alma, eu não enxergava nem o que era o bem, nem o que era o mal, e esta condição exígua permaneceu em mim por um longo tempo e quando descobri este erro me envolvi a a escrever sobre o que é a retidão, como conviver com dúvidas e contradições, como interagir com o paradoxo e o antagonismo, como ser eu mesmo sem que eu me pervertesse e até como valorizar um amor verdadeiro.

Sim, era preciso tese, mestrado, um notório saber após todos os desfechos trágicos que envolveram minha vida, e daí então eu chorei a tempo, rebusquei o tempo e todas as questões da vida ficaram abertas para que eu me lançasse às suas descobertas, fiquei firme e sereno enquanto que todos seguiam seus destinos, e daí então eu olhei para o futuro distante, e vi que é preciso explanação filosófica para dar explicações sobre até o que não existe, de fato, e fazer parte deste meio era para ser eclético entre o amor e o desterro, e as dádivas do perdão  que eu teria que ter até por mim mesmo,  teriam que se evidenciar a tempo. Autor absolutista Reginaldo Afonso Bobato

dd365341.jpg

Era somente meu mundo?

Um intento profundo foi ao mundo , ao meu mundo também e daí voltei, entrei no teu mundo, diga o que for, seja como for era para eu compreendê-lo, mas quase ninguém tinha esta compreensão, que fosse aberta e declarada, que seria atenuante de contextos exigidos com a lei mais severa, e assim um outro lado se abrangeu longos e longos anos depois, eu me vi a tempo de perceber qual comportamento eu teria que notar, e em outras situações, o retrato da vida teria que ser só meu, e eu teria que me espelhar nele com efusiva conotação , e esta visão então me cegou a alma, eu não enxergava nem o que era o bem, nem o que era o mal, e esta condição exígua permaneceu em mim por um longo tempo e quando descobri este erro me envolvi a a escrever sobre o que é a retidão, como conviver com dúvidas e contradições, como interagir com o paradoxo e o antagonismo, como ser eu mesmo sem que eu me pervertesse e até como valorizar um amor verdadeiro.

Sim, era preciso tese, mestrado, um notório saber após todos os desfechos trágicos que envolveram minha vida, e daí então eu chorei a tempo, rebusquei o tempo e todas as questões da vida ficaram abertas para que eu me lançasse às suas descobertas, fiquei firme e sereno enquanto que todos seguiam seus destinos, e daí então eu olhei para o futuro distante, e vi que é preciso explanação filosófica para dar explicações sobre até o que não existe, de fato, e fazer parte deste meio era para ser eclético entre o amor e o desterro, e as dádivas do perdão que eu teria que ter até por mim mesmo,  teriam que se evidenciar a tempo. Autor absolutista  Reginaldo Afonso Bobato


thumb_up Relevante message Comentar
Comentários

Mais artigos de Reginaldo Afonso Bobato

Ver blog
há 8 meses · 1 min. de leitura

E um Rei, você lê é uma legião Metáfora, analagia e etimologia da palavra religião

´´E um Rei, você lê é uma legião · Metáfora, anala ...

há 8 meses · 1 min. de leitura

A lei é o leite, não o cigarro

A lei é o leite, não o cigarro · Sugiro um projet ...

há 8 meses · 2 min. de leitura

Revogação da liberação do uso da maconha para fins medicinais

Revogação da liberação do uso da maconha para fins ...