Sergio Weinfuter

há 4 anos · 4 min. de leitura · visibility 0 ·

chat Entre em contato com o autor

thumb_up Relevante message Comentar

HIPÁTIA: UMA MULHER DE TALENTO E MUITA FIBRA


39fa41b8.png

                                                             Imagem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Hip%C3%A1tia



Seu nome verdadeiro era Hipácia, mas também conhecida como Hipátia, ela nasceu na cidade de Alexandria, então o caldeirão cultural da região que hoje corresponde ao Egito, em cerca de 355 d.C. Ela era filha de Theon, famoso filósofo, astrônomo e mestre de matemática no Museu desta cidade; graças a sua influência ela se destacaria no cenário intelectual posterior, segundo Santana (2017) em biografias e filósofos.


Ela era também “Adepta da corrente neoplatônica, Hipátia cresceu em um contexto repleto de vida cultural e filosófica; ela mantinha estreitos vínculos com a figura paterna, fonte de seu saber e de sua incessante procura de soluções para os eventos ignorados.” (Santana, 2017 p.1) Ela não se apegava somente ao conhecimento da sua época, procurava por ela mesma aumentar seu conhecimento.


Em busca de mais conhecimentos “A filósofa, mulher guerreira, pioneira na arte de desbravar os árduos caminhos da Matemática, cultivava não somente um cérebro privilegiado, mas também o corpo saudável. Visava, assim, implantar em sua própria existência esta antiga aspiração helênica.” (Santana, 2017 p.1)


Com isso “Hipátia se tornou a maior pesquisadora da Alexandria nos campos da matemática e da filosofia, legando ao futuro grandes descobertas nestas disciplinas, bem como na física e na astronomia. Ela se devotou igualmente à prática da poética e ao exercício das artes, sobressaindo-se na Retórica. (Santana, 2017 p.1) Mas essa força de vontade alçou ela a novos patamares do conhecimento humano, destacando-a não somente entre as mulheres, mas igualando aos homens também. Antes dela nem uma mulher tinha conseguido tal fato e isso levantou invejas da parte masculina.


ec9d9c21.jpg
Ela comEsta mente brilhante cursou a Academia de Alexandria e, com o tempo e o domínio das mais distintas áreas, transcendeu as próprias conquistas paternas, mas deve muito ao pai, que sempre a estimulou a vencer qualquer obstáculo que tentasse impedir seu acesso ao saber, mesmo que se tratasse de qualquer princípio de fé ou de credo.” (Santana, 2017 p.1) Sua força de vontade parecia não ter limites e ela foi quebrando todos que apreciam em sua frente.


Já “Na adolescência ela foi para a cidade de Atenas, atual capital da Grécia, com o objetivo de concluir seus estudos na Academia Neoplatônica.” Mas, mesmo entre as pessoas letradas ela se destacou novamente. “Aí Hipátia logo ficou em relevo, por suas tentativas de unir a matemática do algebrista Diofanto ao neoplatonismo de Plotino. Melhor dizendo, ela empreendeu a adequação da razão matemática à ideia da mônada das mônadas, cultivada pelos adeptos do neoplatonismo.” (Santana, 2017)


Quando esteve “De volta para sua terra natal, foi lecionar na Academia que havia cursado, conquistando justamente a cadeira anteriormente ocupada por Plotino. Ao completar 30 anos, Hipátia já atingira o posto de diretora desta escola. Ao longo deste tempo ela criou várias obras e se popularizou por resolver intrincadas questões da matemática.” (Santana, 2017) Mas mesmo com todas suas conquistas, ela continuou a sua busca pelo saber, bebendo abundantemente dessa fonte, com uma sede inigualável.


Também ela ajudava os demais cientistas quando não conseguiam encontrar uma solução para os problemas que encontravam em suas pesquisas.“Neste quesito a pesquisadora sempre atendia cientistas perdidos na resolução de seus problemas, e poucas vezes os deixava sem respostas. Esta busca se transformou em ideia fixa para Hipátia, que nunca contraiu matrimônio, pois já se considerava unida à procura da verdade.” (Santana, 2017 p.1)


9f2a7be7.jpg
Mas, ela não estava passando despercebida também pelos invejosos e “Infelizmente essa trajetória brilhante teve um desfecho sinistro, que parece ter se configurado a partir de 412, com a ascensão do patriarca Cirilo ao poder. Ele era um cristão fanático, árduo defensor da Igreja e acirrado adversário dos que ele considerava serem hereges.” (Santana, 2017 p.1) Com essa desculpa esfarrapada, utilizando a religião, ajudados pelos sentimentos de preconceitos e inveja, começaram a tecer sua teia, para destruir a sábia mulher.


Começaram “Neste contexto, os ideais científicos de Hipátia a convertiam em alvo fácil para Cirilo, principalmente sua crença neoplatônica, sua religiosidade vista como pagã, seus pontos de vista sobre o Cosmos.” (Santana, 2017 p.1) É importante lembrar que nessa época a igreja tinha plenos poderes e perseguia quem não compartilhava suas ideias, mesmo que provasse que ela estava errada. Uma grande estudiosa como Hipátia logo virava alvo e era perseguida pela igreja, com a contribuição do povo ignorante ou com objetivos escusos.


Distorcendo os fatos, seus acusadores fizeram que seu perfil fosse visto como sendo uma pessoa herege e também o fato é que ele contribuiu (seu perfil) imensamente para que o povo de Alexandria acreditasse que ela estava por trás da recusa do Prefeito da cidade, seu amigo, em reatar os laços com o patriarca; ou, segundo outras versões, por sua amizade com esta autoridade, ela teria atuado como bode expiatório, uma vez que Orestes seria responsável pela morte recente de um monge. (Santana, 2017) Seja como for, ela não escapou da violência e ignorância dos homens que viveram em sua época, pega no meio de um jogo de intrigas politicas e recentimento religioso.


876b2423.jpg
No fimComo resultado destes boatos, Hipácia foi violentamente atingida por um grupo de desvairados cristãos repletos de ódio. Eles a levaram para o interior de uma Igreja e lá extraíram sua pele com conchas, cortaram-na em pedaços e os queimaram, em 415 d.C. Vítima de uma vingança ou de um surto de intolerância, Hipátia seria imortalizada pela posteridade.” (Santana, 2017 p.1) Uma morte horrível para quem em vida somente buscou pelo conhecimento e ajudou os que tiveram dificuldades em expandir seus horizontes.


Mesmos sem nem uma relação com o fato esse dia do ano 415 d.c era coincidentemente o dia oito de Março, que hoje é lembrado como dia internacional da mulher em todo o mundo. Foi em um dia como esse que ela foi violentamente espancada, torturada e morta, por uma turba ignorante atiçada por quem se dizia cristão, mas o único pecado que ela havia cometido foi a sua constante busca no aperfeiçoamento do conhecimento humano. Esse fato foi tão terrivel que " Kathleen Wider propõe que o assassinato de Hipátia marcou o fim da Antiguidade Clássica, e Stephen Greenblatt observa que o assassinato "efetivamente marcou a queda da vida intelectual em Alexandria." (Wikipédia, 2017 p.1)


Com essa morte violenta e covarde ficou mais um dia marcado com sangue de uma mulher, mais um dia que nunca poderia ter acontecido, mais um dia que passou para a história, traduzindo toda ignorância desse tempo e mostrando como pessoas desonestas e invejosas podem utilizar a crença dos outros para conseguir executar um plano de vingança, nesse caso,  contra uma mulher. Um dia que passou para a história como sendo mais um dentre tantos outros na brutal violência constante contra as mulheres.


Meu blog:

http://guerreiro-das-sombras.webnode.com/


Para saber mais:

___Hipátia. Wikipédia Enciclopédia Livre. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Hip%C3%A1tia Acesso em: 10/03/2017

SANTANA. Ana Lucia, Hipátia. Disponível em: http://www.infoescola.com/biografias/hipatia/

Acesso em: 10/03/2017


""""
thumb_up Relevante message Comentar
Comentários

Sergio Weinfuter

há 4 anos #3

Obrigada Luizia Patr\u00edcio Infelizmente esse não é um caso isolado, a história humana está repleta deles. Quanto a seus algozes, eles eram protegidos pela igreja, em vida. Na morte porém, eles estavam sozinhos...

Sergio Weinfuter

há 4 anos #2

Gracias Isabel \ud83d\udc1d D\u00edaz Dur\u00e1n. Desafortunadamente, su muerte fue horrible! Gran fin de semana para ti también.

Sergio Weinfuter

há 4 anos #1

#1
Gracias. Paz\ud83d\udc1d Hueso Luque

Mais artigos de Sergio Weinfuter

Ver blog
há 9 meses · 5 min. de leitura

Pandemia: O Brasil de ponta cabeça

Imagem: · https://brasilescola.uol.com.br/doencas/ ...

há 1 ano · 5 min. de leitura

O valor de uma vida

Imagem: · https://omunicipio.com.br/salve-a-laurin ...

há 1 ano · 4 min. de leitura

Quando os deuses se enfurecem com os seres humanos, eles atendem a seus pedidos

Imagem: · https://www.mapinguanerd.com.br/receitas ...