Joao Reganassi

há 2 anos · 3 min. de leitura · visibility ~100 ·

chat Entre em contato com o autor

thumb_up Relevante message Comentar

InteRH–Atividade!!! – 6. Hora de desistir: como saber a hora certa de parar de tentar?

A marca InterRH–Atividade!!! continuará fazendo parte das atividades da JRH consultores associados no ano de 2019.

Mensalmente. Contando com a participação de meus amigos, colegas e conexões das minhas redes de relacionamentos como Facebook, LinkedIn, Bebee e Instagram, continuarei escrevendo um artigo sobre um determinado tema que interfere nos assuntos de Administração de Recursos Humanos e os leitores poderão contribuir para enriquecer o tema, com experiências pessoais e/ou corporativas. Caso não queira comentar questões pessoais, poderá indicar temas para os próximos artigos. Claro que sempre tomarei o cuidado necessário para não expor nenhum colaborador ou empresa. A menos é claro que a pessoa autorize a menção do nome ou empresa. Até porque, bons exemplos devem ser compartilhados e reconhecidos.

No final desta jornada, espero ter elaborado doze artigos com diferentes temas, com o auxílio de profissionais especializados. Lembrando sempre que os textos devem ser curtos e voltados mais para eventos reais que teóricos. Mas isso não significa que contribuições teóricas não serão desconsideradas. O intuito é trazer o tema para discussão e contar com a participação, colaboração e pontos de vistas de profissionais de diferentes áreas.

Nosso sexto artigo, será sobre a HORA DE DESISTIR: COMO SABER A HORA DE PARAR DE TENTAR? Para dizer a verdade eu, particularmente, acredito que nunca é hora de parar de tentar. Para mim, a vida é uma sequência de tentativas e erros, até que você obtenha o resultado esperado.

Mas eu gostei da abordagem que encontrei a respeito do tema no blog psicologiaviva, o qual descrevo a seguir:

Lutar um pouco mais ou deixar para lá? Batalhar pelo relacionamento ou seguir em frente? Buscar a promoção na empresa ou mudar de emprego? Você sabe identificar qual é a hora de desistir de algo ou de alguém?

Montanhas de livros de autoajuda parecem colocar a persistência em um pedestal: desistir, jamais! Em uma sociedade que encara a desistência como fracasso, nem sempre é fácil ver a linha tênue que separa a teimosia da determinação.

É claro que parar de tentar nem sempre é uma decisão fácil e que cada caso é um caso. Por isso, o artigo resolveu separar estas 3 dicas que podem ajudá-lo a encarar a situação com mais segurança. Confira.

Descubra o que você realmente quer

O que você espera de um relacionamento? Aonde você quer chegar profissionalmente? Se você não sabe o porquê de perseguir um objetivo, chegou a hora de parar de viver no piloto automático e tratar de se fazer essas perguntas. A gente muda com o tempo. Nossos sonhos e ideais, também. Então será que o que você procura conquistar a todo custo ainda faz sentido? O benefício de você conseguir o que quer compensa o sofrimento que a busca lhe causa?

Quando a gente não sabe responder a essas perguntas básicas, é sinal de que é preciso investir mais em autoconhecimento. Você só vai saber no que focar a sua energia quando olhar para dentro e identificar o que é que faz de você, você.

Assuma as rédeas da sua vida

Tomar decisões significa fazer escolhas. E toda escolha implica uma renúncia. A vida é assim mesmo: não dá para ter tudo. Tanto na vida profissional quanto no pessoal, não dá para ignorar que toda mudança faz a gente sair da zona de conforto. E convenhamos: na maioria das vezes, a zona de conforto não é lá tão confortável assim. Muito se perde quando a gente deixa de arriscar.

O que acontece é que, por pior que algumas situações sejam, a gente acaba se acostumando com elas, porque nos trazem uma sensação de segurança. Sair da zona de conforto é ir ao encontro do desconhecido. E tudo que é novo assusta.

Encare a hora de desistir como oportunidade

Às vezes a gente se apega tanto a uma situação que acabamos deixando de lado a oportunidade de vivermos outras coisas. Você se lembra daquele ditado “quando uma porta se fecha, outra se abre”? Aqui, ele cabe como uma luva. Se você procurar no Google o termo “trocar de carreira”, vai encontrar milhares de artigos sobre pessoas que jogaram tudo para o alto e resolveram mudar de vida. E pode acreditar, muitos se deram super bem.

Desistir de um relacionamento ou de um emprego não é sinônimo de fracasso. Significa que você avaliou a situação e chegou à conclusão de que é mais saudável deixar ir e seguir por outro caminho. Quando uma porta se fecha, um ciclo se encerra. É preciso ter humildade para aceitar o fim e que a hora de desistir chegou. Porque se ficamos obcecados com a porta que foi trancada, não vemos todas as outras que se escancaram à nossa frente.

Seja na vida pessoal ou profissional, desistir ou tentar nunca é uma escolha fácil. Nesses momentos, contar com a ajuda de um profissional qualificado e experiente traz mais segurança e faz toda a diferença.

E você, sabe quando é a hora de desistir? Compartilhe sua opinião nos comentários!

Conto com a sua colaboração para transformar o projeto InteRH–Atividade!!! em um grande sucesso. Envie sua estória.

Joao Reganassi

Coach Executivo e Sócio da JRH consultores associados

joao.reganassi@jrhconsultoresassociados.com

jrhca.blogspot.com

000b2645.jpg

thumb_up Relevante message Comentar
Comentários

Mais artigos de Joao Reganassi

Ver blog
há 1 ano · 3 min. de leitura

InteRH–Atividade!!! – 12. Retrospectiva 2020!!!

A marca InteRH–Atividade!!! continuará fazendo par ...

há 1 ano · 2 min. de leitura

InteRH–Atividade!!! – 10. Outubro Rosa e Novembro Azul

A marca InteRH–Atividade!!! continuará fazendo par ...

há 1 ano · 2 min. de leitura

InteRH–Atividade!!! – 5. Quanto de Sanidade ainda me resta?

A marca InteRH–Atividade!!! continuará fazendo par ...