Reginaldo Afonso Bobato

há 6 meses · 3 min. de leitura · visibility 0 ·

chat Entre em contato com o autor

thumb_up Relevante message Comentar

Quando eu fui levado à Barrinha pela indução de Bach

Quando eu fui levado à

Barrinha pela indução de Bach

Todo curso é como o curso de um rio. São nos apresentadas carta náuticas, onde existe perigo de navegação, perigo maior para passageiros e para tripulantes, como exemplo rochas submersas, cascatas e cachoeiras

. E assim seguimos o curso do rio premeditadamente, sabendo de seus perigos, e os desviamos, observe que às vezes precisamos ir à sua margem, e se adentrarmos na mata fechada, existem cobras, ratos, serpentes, víboras, leões, veados e tigres, etc.

Nós simplesmente sabemos desses perigos e não adentramos à mata fechada, então existe um grande respeito à mata fechada, e gozamos assim da mata ciliar, tudo isso é metáfora e analogia, e o emprego da navegação nos leva ao destino, que é a cidade, e cidade é felicidade, é a fé, e notória a crença que é acreditar no bem em algo que nos fará bem, e a mata fechada é um mistério, nós a respeitamos muito, muito mesmo, assim como nos respeitamos os limites da navegação, e somos entusiastas de saber que ao embarcar no navio (É Ana e vi-o) chegaremos intactos ao destino, sob comando de um autêntico capitão, , que nos permite mergulhar em águas profundas, mas tem o cuidado de um pai, de uma mãe, e tudo salvaguardado na íntegra com boias salva-vidas, barcos salva vidas, e uma boa concentração da tripulação e uma alegre viagem sobretudo aos passageiros, que as vezes economizaram (eco)seu sofrido rendimento (rende-se)

Barrinha para quem não conhece é um rio perigoso onde conta a lenda que dois irmãos morreram afogados, um tentando salvar outro, eu fui algumas vezes pescar nesse rio, qu3 tinha pouca sobrevida pesqueira, as margens estava sempre batida, eu ia a pé do centro de Prudentópolis até lá, eu me encantava com a natureza, mesmo com pouca visão ecológica quando eu pescara (cara) um único lambari e não o soltei às água, como deveria, e eu sofro ao me lembrar disso.

Hoje eu não sei como é que está pesca lá em razão da biotecnologia, mas acho que não evoluiu como razão da reentrância de agrotóxicos na plantação.

É com lágrimas nos olhos que eu te conto esta parte da minha história de vida. Autor genuíno, verossímil autêntico, legítimo e integral sem contestação Reginaldo Afonso Bobato

Quando eu fui levado à Barrinha pela indução de Bach

Quando eu fui levado à

Barrinha pela indução de Bach

Todo curso é como o curso de um rio. São nos apresentadas carta náuticas, onde existe perigo de navegação, perigo maior para passageiros e para tripulantes, como exemplo rochas submersas, cascatas e cachoeiras

. E assim seguimos o curso do rio premeditadamente, sabendo de seus perigos, e os desviamos, observe que às vezes precisamos ir à sua margem, e se adentrarmos na mata fechada, existem cobras, ratos, serpentes, víboras, leões, veados e tigres, etc.

Nós simplesmente sabemos desses perigos e não adentramos à mata fechada, então existe um grande respeito à mata fechada, e gozamos assim da mata ciliar, tudo isso é metáfora e analogia, e o emprego da navegação nos leva ao destino, que é a cidade, e cidade é felicidade, é a fé, e notória a crença que é acreditar no bem em algo que nos fará bem, e a mata fechada é um mistério, nós a respeitamos muito, muito mesmo, assim como nos respeitamos os limites da navegação, e somos entusiastas de saber que ao embarcar no navio (É Ana e vi-o) chegaremos intactos ao destino, sob comando de um autêntico capitão, , que nos permite mergulhar em águas profundas, mas tem o cuidado de um pai, de uma mãe, e tudo salvaguardado na íntegra com boias salva-vidas, barcos salva vidas, e uma boa concentração da tripulação e uma alegre viagem sobretudo aos passageiros, que as vezes economizaram (eco)seu sofrido rendimento (rende-se)

Barrinha para quem não conhece é um rio perigoso onde conta a lenda que dois irmãos morreram afogados, um tentando salvar outro, eu fui algumas vezes pescar nesse rio, qu3 tinha pouca sobrevida pesqueira, as margens estava sempre batida, eu ia a pé do centro de Prudentópolis até lá, eu me encantava com a natureza, mesmo com pouca visão ecológica quando eu pescara (cara) um único lambari e não o soltei às água, como deveria, e eu sofro ao me lembrar disso.

Hoje eu não sei como é que está pesca lá em razão da biotecnologia, mas acho que não evoluiu como razão da reentrância de agrotóxicos na plantação.

É com lágrimas nos olhos que eu te conto esta parte da minha história de vida. Autor genuíno, verossímil, autêntico, legítimo e integral sem contestação Reginaldo Afonso Bobato


thumb_up Relevante message Comentar
Comentários

Mais artigos de Reginaldo Afonso Bobato

Ver blog
há 5 meses · 1 min. de leitura

É um Rei, você lê é uma legião Metáfora, analogia e etimologia da palavra religião

É um Rei, você lê é uma legião · Metáfora, analogi ...

há 5 meses · 1 min. de leitura
há 5 meses · 1 min. de leitura

A lei é o leite, não o cigarro

A lei é o leite, não o cigarro · Sugiro um projet ...