Reginaldo Afonso Bobato

há 8 meses · 2 min. de leitura · visibility 0 ·

chat Entre em contato com o autor

thumb_up Relevante message Comentar

Um Rei não é um réu e o que pesa circunstancialmente é sua nobre educação

Um Rei não é um réu e o que pesa circunstancialmente é sua nobre educação

Eu vou até o mais alto dos céus com meus pensamentos, volto e não existe uma distância maior do que o âmago do ser humano, devo então me policiar e bem digo o dia que eu comecei a escrever filosoficamente, sim, e assim ao me antecipar aos acontecimentos, devo dizer que a distância que existe entre a ignomínia e honra pode ser muito pequena, basta apenas um deslize para maculá-la, mas a diferença entre a honra e a ignomínia é muito grande, olhe o espectro da conjuntura social se você tem hombridade, o homem vive a plenitude de paz interior sem ficar remoendo o passado e ficar se indagando, como eu fui cair por causa das volúpias de uma mulher perversa?

Note então como presságio quantos acontecimentos nefastos podem te levar a sentir vergonha de si mesmo parecendo prazerosos à primeira vista.

São engodos letais, o perjúrio, a infâmia, a displicência, o desapego, a imoralidade, a incredulidade, a perfídia, o desgosto, a degradação psicossocial.

Com a moral justificada o homem encontrará no seio social o álibi perfeito para constituir uma família com propósitos de firmeza de caráter, de hombridade, de brio, e desta forma canalizará seus recursos para a família que o terá como um homem de planos e de projetos saudáveis e assim correrá menos risco de ser colocado sob judicie. Autor Reginaldo Afonso Bobato

Um Rei não é um réu e o que pesa circunstancialmente é sua nobre educação59480307.jpg

Um Rei não é um réu e o que pesa circunstancialmente é sua nobre educação

Eu vou até o mais alto dos céus com meus pensamentos, volto e não existe uma distância maior do que o âmago do ser humano, devo então me policiar e bem digo o dia que eu comecei a escrever filosoficamente, sim, e assim ao me antecipar aos acontecimentos, devo dizer que a distância que existe entre a ignomínia e honra pode ser muito pequena, basta apenas um deslize para maculá-la, mas a diferença entre a honra e a ignomínia é muito grande, olhe o espectro da conjuntura social se você tem hombridade, o homem vive a plenitude de paz interior sem ficar remoendo o passado e ficar se indagando, como eu fui cair por causa das volúpias de uma mulher perversa?

Note então como presságio quantos acontecimentos nefastos podem te levar a sentir vergonha de si mesmo parecendo prazerosos à primeira vista.

São engodos letais, o perjúrio, a infâmia, a displicência, o desapego, a imoralidade, a incredulidade, a perfídia, o desgosto, a degradação psicossocial.

Com a moral justificada o homem encontrará no seio social o álibi perfeito para constituir uma família com propósitos de firmeza de caráter, de hombridade, de brio, e desta forma canalizará seus recursos para a família que o terá como um homem de planos e de projetos saudáveis e assim correrá menos risco de ser colocado sob judicie. Autor Reginaldo Afonso Bobato


thumb_up Relevante message Comentar
Comentários

Mais artigos de Reginaldo Afonso Bobato

Ver blog
há 5 meses · 1 min. de leitura
Reginaldo Afonso Bobato

A lei é o leite, não o cigarro

A lei é o leite, não o cigarro · Sugiro um projet ...

há 5 meses · 2 min. de leitura
Reginaldo Afonso Bobato
há 5 meses · 2 min. de leitura
Reginaldo Afonso Bobato

Suas ticas?

Suas ticas? · Era uma vez, e a vez e eu não tinha ...