Sergio Weinfuter

há 1 ano · 11 min. de leitura · visibility 0 ·

chat Entre em contato com o autor

thumb_up Relevante message Comentar

A Matriz da Conformidade. As 9 principais armadilhas para a sociedade jovem de hoje. Parte II

A Matriz da Conformidade. As 9 principais armadilhas para a sociedade jovem de hoje. Parte II

Imagem:  https://www.istockphoto.com/br/foto/jovem-e-corajosa-mulher-descansar-em-paz-nas-montanhas-gm853508970-140241055


Para entender este artigo é necessário começar lendo pela primeira parte dele em https://www.bebee.com/producer/@sergio-weinfuter/a-matriz-da-conformidade-as-9-principais-armadilhas-para-a-sociedade-jovem-de-hoje-parte-i#c1



4. Sexualidade excessiva


A juventude a cada dia que passa começa a fazer uso de sua sexualidade muito mais cedo, do que uma ou duas décadas atrás. Sempre que possível a utilizando para tudo, inclusive para obter ganhos materiais, afetivo e aceitação em uma classe social, predominantemente sexualizada, diga-se de passagem. Para o moço é uma vergonha ser considerado virgem e as meninas estão seguindo o mesmo caminho, incentivadas pela mídia e muitas, pelos próprios pais.


Hoje encontramos crianças ainda muito pequenas que parecem ser uma miniatura de um ser adulto. Usam calça, camisa, como se fosse adultos e suas posturas... Andando como se tivesse que conquistar o mundo. As meninas em tenra idade já se maquiam, utilizam suas roupas pra lá de sensuais e também seguem seu caminho de conquista, igualando-se aos meninos. As fraldas e crianças peladas que outrora surgiam do nada correndo pelas ruas das cidades, a muito ficou para trás. O que também está ficando para trás cada dia mais rápido é a infância, vem diminuindo seu período, seguindo junto com ela a inocência.


A indústria consumista tem uma grande parcela de culpa neste comportamento dos pais, pois a cada dia aparecem mais ofertas de produtos infantis e eles querendo que seus filhos já começem suas vidas andando na moda, compram tudo o que conseguem, mesmo que para isso tenham que fazer grandes sacrifícios. Todos somos excessivamente consumistas alimentados pela grande oferta de produtos e “Principalmente um design da indústria do marketing que surgiu no início do século XX como parte de um impulso ao consumismo em massa, nossa cultura é ridiculamente excessivamente sexualizada e pornográfica. Profissionais de marketing e psicólogos perceberam que o sexo e as imagens sexuais são a maneira número um de provocar falsos desejos dentro de uma pessoa para inspirá-la a desejar objetos materiais desnecessários.” (Charles, 2019)


989738ed.jpgApesar de parecer muito bom a princípio, este comportamento fatalmente leva ao endividamento dos pais e pode afetar o futuro de nossa juventude. Infelizmente parece não haver um retrocesso a curto prazo neste comportamento que vem se mostrando destrutivo e ainda “Esse problema continua a piorar com a nossa insana mídia mainstream, que produz incessantemente imagens rasas de luxúria e hipersexualidade, que destroem a autoimagem e a estima de um jovem, incentivando-o a objetivar os outros e a deixar-se objetivar pelos outros. A vida não deve ser assim, e o sexo e o corpo humano devem ser tratados com dignidade e respeito, duas qualidades que devem ser nutridas à medida que a pessoa amadurece até a idade adulta.” (Charles, 2019)


Parece exagero, mas se pensarmos um pouco, logo recordaremos de notícias veiculadas na mídia sobre meninas que já estão grávidas com dez, doze, quatorze anos, sem saberem o que é maternidade, mas já estão esperando um filho, despreparadas, nem sabem o que fazer com ele. E o pai? Nem sempre é conhecido. Isto já aconteceu diversas vezes no Brasil e com toda certeza, voltará acontecer.


Para evitar cair nesta armadilha o jovem bem direcionado pode de antemão, ficar atento e se antecipar mentalmente e não cair na falsa propaganda da sexualidade desenfreada. “Reconhecer o flagrante esforço de supersexualizar o marketing e o entretenimento em tenra idade pode dar a alguém a oportunidade de ver essas pressões culturais com ceticismo e cautela, impedindo-os de se prenderem em uma armadilha superficial da hiper-sexualização.” (Charles, 2019) Evitando assim que seu futuro seja comprometido e seus sonhos nunca se realizem. Os pais têm uma grande parcela de culpa ao fazerem seus filhos (as) caírem nessa armadilha, mas também podem orientá-los a não seguir para esta armadilha, mostrando o caminho correto.


5. Mediocridade


Com problema do modismo, acrescentado ao problema dos seres humanos a síndrome do comportamento de rebanho, os dois levam a uma juventude medíocre. Os problemas deles se resumem em conseguirem se encaixar em algum grupo, passar a fazer parte de algo que consideram importante, mesmo que a importância somente estejam nas cabeças deles. Valorizam o que aprenderam a valorizar e desprezam as demais coisas e pessoas, mesmo sabendo que um dia precisarão delas.


fce59cea.jpgTambém não pensam por si mesmos, somente seguem opiniões já formadas, muitas vezes mesmo não acreditando nelas, continuam a segui-las, somente para se enturmar. Vivendo sem personalidade de pensar por si próprio e arrastados pela opinião dos outros, com isso “Tristemente, tornamo-nos uma nação de medíocres, e a ideia de ingenuidade e excepcionalismo foi completamente oca.” Na civilização moderna “Os jovens são encorajados a se encaixar e se adaptar ao que os outros estão fazendo, muitas vezes resultando na superação do menor denominador comum, que normalmente é um foco sincero nos desejos básicos, e não no desenvolvimento de qualidades virtuosas que trazem oportunidades.” (Charles, 2019)


A futilidade está presente na vida moderna e esta segue como sendo algo importante, algo que possa acrescentar algum valor a sociedade, mas infelizmente somente agora se percebe que “A vida baseada no entretenimento tornou-se a norma e agora a mediocridade no esforço, a mediocridade na ambição e a mediocridade na expectativa estão contribuindo para um grave declínio cultural. Os seres humanos são capazes de tanto, e se conformar à mediocridade é deixar de descobrir o verdadeiro potencial da vida.” (Charles, 2019)


6. Escravos de trabalho corporativo


Outra armadilha está no trabalho corporativo opressivo, a princípio o jovem se esforça para subir de cargo, ganhar confiança de seu chefe e quem sabe algum dia, ser chefe de alguém também. Porém quando consegue, pode ficar frustrado, pois precisa trabalhar mais do que vinha trabalhando e sua vida pode ser resumida entre casa e trabalho. Trabalham todos os dias do ano, fazendo seu serviço sem pensar, nem reclamar, passam suas vidas sem perceberem e sem grandes realizações. Isto acontece porque “O sistema educacional que temos foi projetado por industriais e engenheiros sociais para produzir pessoas mais adequadas para serem trabalhadores do que pensadores livres e revolucionários. Mais do que nunca, os ocidentais vivem vidas sem sentido de servidão às corporações, muitas vezes realizando trabalhos entorpecentes e redundantes em um horário opressivo, sem nunca crescer para saber o que realmente é a verdadeira felicidade e realização.” (Charles, 2019)


Mas não é somente o nosso sistema educacional que é culpado sozinho disso, isso também acontece “Devido ao estrangulamento econômico que um sistema bancário e monetário corrupto possui em nossa sociedade, muitas pessoas pensam que a única opção que têm na vida é conseguir o emprego que conseguirem, muitas vezes renunciando ao autoexame, ao cultivo espiritual e à experiência mundana. em favor da falsa sensação de segurança oferecida pelas empresas. (Charles, 2019) Deixam de fazer o que gostam para fazerem o que dá dinheiro, o que vende e com isso se tornam escravos de uma corporação ou de si mesmos. É claro que a estabilidade no emprego é ótima, mas não a qualquer custo!


b1c2b861.jpgEm vez disso, deve-se deixar bem claro que “Uma vida de trabalho corporativo não é exatamente uma vida de serviço, e os jovens devem ser encorajados a seguir um caminho de autodescoberta em busca de inspiração criativa, em vez de uma vida medíocre de comprometimento com o trabalho corporativo robótico. A corrida dos ratos está falhando com todos nós, enquanto nos mantemos encaixotados na mentalidade viciante do consumidor que tem repercussões ecológicas perigosas. Em vez de serem encorajados a 'conseguir um emprego', as pessoas seriam mais adequadas para descobrir primeiro o que elas são boas e amam, e depois buscar educação e treinamento com base na contribuição que gostariam de dar ao mundo.” (Charles, 2019)


Outra coisa que precisa ser esclarecida é que “Nem todos os empregos são ruins, é claro, mas o design social de levar os jovens a fazer parte de uma força de trabalho frívola para contribuir para uma sociedade excessivamente consumista e doentia deve ser reconhecido pelo que é, uma forma sutil de escravidão.” (Charles, 2019)


O jovem atual precisa ter em mente que tudo depende de suas escolhas, a vida que ele vai ter amanhã, dependerá do que escolher hoje. Ninguém vai ajudá-lo, ele próprio precisa seguir sua intuição, encontrar seu caminho, mesmo que esta pareça estar se afastando do tradicional. Ninguém precisa seguir os outros e andar todos para o mesmo objetivo, alguém precisa ser diferente e fazer algo diferente. Contudo, se não conseguir fazer isso e continuar trabalhando em um local que não gosta, com um horário opressivo e um trabalho que não acha importante, pode estar a um passo de cair na sétima armadilha.


7. Fraca saúde e dependência médica


Com seu trabalho não deixando folga para nada, sua vida financeira dependendo dos caprichos e instabilidades de uma empresa e sua vida pessoal sendo totalmente invadida pelo seu trabalho, quase nunca sobra (se sobrar algum) tempo para o lazer, sair com a família, amigos ou somente relaxar e fazer algo que o ajude a sair dessa tensão. Com toda esta pressão em seu dia a dia este jovem está a caminho de ter uma fraca saúde e com isso vem a dependência de remédios e pode ficar mais grave ainda se ficar viciado em seus próprios medicamentos.


40bf5ac5.jpgJunto com a dependeria de drogas vem as dúvidas de vaidade que sempre assaltam a mente: Se está gordo (a), precisa fazer regime, qual é o mais apropriado para sua vida. Como está seu nariz, sua face combina, sua perna é normal. É muito alto, baixo e por aí seguem as perguntas que parecem não terem fim. Também contribuem a pressão da mídia na sociedade moderna e o padrão de beleza estabelecido por esta, para que o jovem a cada dia mais se afunde nessa armadilha, tentando pertencer algum grupo social. Todos querem estar bem em público, vestir todas as roupas que gostam e não querem que alguém diga que eles estão gordos, feios, muito menos, mal arrumados ou fora da moda.


Quando isso acontece eles (elas) se afundam em dietas que nem sempre ajudam, matam-se nas academias, esquecem completamente de cuidar de sua saúde mental, preocupam-se somente com sua parte física. O mundo está contaminado pela mania de magreza e parece ninguém perceber que a dieta e o estilo de vida americano padrão mundial de hoje, geram estresse, doenças, infelicidade. Vivemos na dependência de um sistema de saúde corrupto e de empresas farmacêuticas inescrupulosas, visando altos lucros a custa de tudo e todos e os jovens não estão preparados para lidarem com isso, da mesma forma que nossa geração não estava preparada.


Todas as empresas visam lucros, ninguém realmente se preocupa com o que estão fazendo, a menos que estejam perdendo dinheiro. Também “A publicidade e o marketing visam transformar as pessoas em dependentes doentios, mas os jovens devem ser incentivados a cuidar e fortalecer seus corpos e mentes, em vez de se perder em estilos de vida sedentários que consomem venenos tóxicos em vez de alimentos reais. Os hábitos são estabelecidos desde tenra idade, e quanto mais cedo uma pessoa puder adotar hábitos que geram boa saúde e uma atitude mental positiva, mais felizes e agradáveis serão suas vidas a curto e longo prazo.” (Charles, 2019)


8. Consciência contemporânea


Mas vivendo em um mundo de incertezas onde muitas vezes o que foi certo a pouco tempo atrás, se torna errado e vice-versa em um piscar de olhos, o jovem pode ter uma chance em um milhão de ficar imune às armadilhas modernas e desenvolver sua forma de pensar por si próprio, sem se deixar levar por modismos e conceitos já enraizados em nossa sociedade. “A fisiologia humana suporta um incrível potencial de consciência e perspectivas elevadas. No entanto, e sem dúvida, há uma guerra contra a consciência no momento que procura limitar a percepção de uma pessoa sobre o que a vida pode e deve ser.” (Charles, 2019)


f6464512.jpgTodos os poderosos que governam o mundo sabem que é muito mais fácil manipular uma massa que não pensa, do que correr o risco de comandar uma enorme massa pensante. Por isso é tão necessário evitar que as pessoas pensem por conta própria. Os governos trabalham para que isso não aconteça e fazem chegar sua mensagem distorcida ao grande público, utilizando todas as formas de mídia, passando sua doutrina, que dizem acreditar. Uma mensagem que nem sempre condiz com a realidade e deixando transparecer que “Essa armadilha é estabelecida pela propaganda governamental / corporativa e pelas leis draconianas, é reforçada pela guerra psicológica que é a grande mídia e é tradicionalmente ignorada por religiões cansadas e afirmações dogmáticas envelhecidas que concedem autoridade falsa a quem se junta a uma agência ou organização que emite uniformes extravagantes.” (Charles, 2019) Tudo não passa de fantasia e manipulação!


Portanto, é uma armadilha poderosa, onde arrasta a sociedade para uma completa aceitação, sem nem ao menos dar uma chance para que alguém possa pensar de forma diferente. O pensar de forma diferente da maioria das pessoas sempre foi um dos problemas dos governantes do mundo e eles imediatamente tentam calar essas pessoas. A menos que a sociedade reajam, eles sempre conseguem o que querem. Todos os ditadores do mundo seguem fielmente esta cartilha e a grande massa composta pela sociedade, nem sempre dá ouvidos, ignora, até ser tarde demais.


Porém para o jovem que é mais aberto a mudanças, gostam de enfrentar desafios, existe uma grande chance de quebrar o ciclo vicioso e ser livre dessa armadilha social. “Ao assumir o controle da mente e da consciência e aprender a se proteger de influências negativas invisíveis, os jovens podem se colocar em um caminho esclarecedor que sempre oferecerá consolo e recompensa, impedindo-os de se tornarem vítimas do medo conformista que define a cultura ocidental moderna.” (Charles, 2019)


9. Conformidade social


Mas nem sempre é fácil seguir o caminho oposto dos demais e pode sem perceber cair na nona armadilha. Esta última armadilha de nossa relação talvez seja a pior de todas. Diante de todos os desafios da vida o jovem pode começar sua vida lutando por algo em que acredita, correndo em busca de seus objetivos, mas ao tentar alcançá-los, perceber que é um pouco mais difícil de conseguir do havia imaginado e simplesmente desiste de conquistá-los. O conformismo social não somente imobiliza uma sociedade, como também faz ela se tornar cúmplice de governantes inescrupulosos.  Esta é “De longe, a armadilha conformista mais insidiosa que impede os jovens de desenvolver todo o seu potencial é a pressão que nós, como indivíduos, exercem uns contra os outros.” (Charles, 2019)


O mundo é um campo de batalha e não tem muitos lugares para os fracos se esconderem. Os que são diferentes nem sempre são bem recebidos pela sociedade e para os psicólogos, isso “Aparentemente é uma característica natural da psique humana, as pessoas temem ser diferentes das outras pessoas mais do que qualquer outra coisa.” (Charles, 2019) A maioria se conforma, senta e vê passivamente sua vida passar.


86a4b570.jpgOs que não tem medo de ser diferente dos demais quase sempre pagam um enorme preço por sua ousadia, tendo que lutar todos os dias contra os conceitos e preconceitos enraizados na sociedade durante séculos, pertencem a uma minoria, o que nem sempre é vantajoso. Diante da pressão os que não tem forças para lutar ou já cansaram de lutar, se calam e deixam a sociedade seguir seu curso, se conformando com a situação. “Esse tipo de conformidade nos, polícia em nome de organizações que nos traem, e isso é a principal fonte de pensamento perigoso de grupo.” (Charles, 2019) Que deve ser evitado, é claro.


Vivemos tempos sombrios, a sociedade está enlouquecendo, deixando de lado os princípios de viver em uma irmandade, viver em harmonia. Com isso o amor ao próximo está sendo aniquilado e ninguém parece perceber isso. A vingança tomou conta da mente de todos e o perdão acabou sendo encarcerado. Mas “Nestes tempos interessantes, quando a humanidade parece determinada a se extinguir com sua própria estupidez, desenvolver a autoconfiança e a certeza de pensar além da caixa deve ser a nossa virtude mais valorizada.” (Charles, 2019) E pode ser a chave de nossa salvação!


É claro que não é fácil pensar diferente da maioria, ninguém é incentivado a isso, os poucos que tentam podem por suas vidas em perigo. Mas para o jovem inconformado resta uma saída: pensar por si mesmo e não seguir a tendência ditada pela sociedade em que vive. Pensar fora da caixa, fora da zona de conforto, levantar, reagir e fazer o mundo ouvir suas ideias. Porque “A juventude de hoje é o mundo de amanhã, e é triste ver tantas influências destrutivas nublando seu julgamento e confundindo sua visão de mundo em um momento em que uma tremenda energia positiva é necessária para provocar uma grande mudança na evolução humana.” (Charles, 2019)


Conclusão


Os mais velhos estão destruindo o mundo e sua sociedade, agora cabe aos jovens a tarefa de tentar reverter o mal já efetuado, tomar as rédeas e mostra uma nova forma de vida, uma nova forma de viver em sociedade. Na relação das nove armadilhas em que apresentei nesse texto, ficou evidente que “[...] é fácil ver como todas essas armadilhas estão inter-relacionadas e fazem parte de uma matriz mais ampla de conformidade que mantém o mundo ocidental trancado em padrões autodestrutivos e tradições culturais prejudiciais.” (Charles, 2019)


Dívida, materialismo e consumismo, dependência de drogas e álcool, sexualidade excessiva, mediocridade, escravos de trabalho corporativos, (falta de) consciência contemporânea, e conformidade social, são algumas das armadilhas atuais em que nossa sociedade caiu. Elas estão enraizadas profundamente na mente humana a muitos séculos e a sociedade se tornou cega, não consegue enxergá-las. Se conformam com a situação e sempre que alguém quer chamar atenção para elas, todos se voltam contra esse indivíduo, que acaba sozinho, engolido pelo preconceito dos demais. Mas quem sabe isso ainda mude, lendo textos como este o jovem possa parar e refletir, abrindo seus olhos para a realidade em que vive. Por outro lado se ninguém despertar e continuarmos vivendo na matriz da conformidade que arrasta nossa sociedade para o abismo, somente o tempo dirá, se vamos ou não sobreviver.


78f17d82.jpgQuem sabe a nossa sociedade ainda tenha tempo de colaborar e tentar desfazer um pouco do mal que já fez aos jovens, mas precisa uma grande mudança de atitude para isso. Em vez de nossa sociedade desperdiçar seu tempo defendendo ideologias vazias, conceitos que não levam a lugar algum, deveriam focar seu tempo em ensinar a sociedade jovem atual a evitar as armadilhas que a sociedade contemporânea colocou em seu caminho. Instruindo estes jovens a reconhecer essas armadilhas e desta forma tentar evitar que esse jovem cometa os mesmos erros de seus pais que também caíram nas armadilhas sociais e cometeram os mesmos erros que seus antepassados.


Tentar quebrar de alguma forma este ciclo vicioso, um ciclo destrutivo, que nos faz escravos de nós mesmos e quem sabe evitando as tais armadilhas. Desta forma há uma chance dos jovens poderem ansiar por um mundo melhor, mais justo, com menos preconceito, ignorância e hipocrisia. Governado por pessoas honestas e que possam almejar um futuro melhor para o jovem de hoje viver. Mas, por enquanto todos ainda vivem presos em suas realidades, sentados confortavelmente na matriz da conformidade social...


Para saber mais:


Dylan Charles. Disponível em: https://consciousreporter.com/ Acesso em: 30/11/2019.


Meu Blog

http://guerreiro-das-sombras.webnode.com/

Meu livro

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-731863560-livro-guerreiro-das-sombras-_JM


thumb_up Relevante message Comentar
Comentários

Mais artigos de Sergio Weinfuter

Ver blog
há 11 meses · 2 min. de leitura

Campanha: O valor de uma vida (Salvem Laurinha)

Imagem: Divulgação da campanha. · https://www.kick ...

há 1 ano · 5 min. de leitura

O valor de uma vida

Imagem: · https://omunicipio.com.br/salve-a-laurin ...

há 1 ano · 9 min. de leitura

A história da cloroquina - Parte I

Imagem: · https://guides.gamepressure.com/deadisla ...